28 de dezembro de 2008

--

vamos,

botar todos os pés e corpos

em todas as estradas

até longe e até perto

olhar e dormir e acordar olhando

conversar em todos os sotaques

– como se fossem outras línguas: todas nossas -

vejamos por baixo de nossas peles inquietas

confirmando que somos como sempre nos vimos

- e sempre diferentes disso -

através dos olhos e cheiros de nós

--

7 comentários:

rodrigo disse...

quero que isso apareça aqui:
eu te amo!

v. disse...

ai, ai...

Luisa disse...

adorei :-)
vamos;
façamos tudo isso :-)

bjo e feliz 2009

Flávia disse...

façamos!

Taiyo Omura disse...

tateando as paredes das palavras
pequenos retalhos do quase-nada
me cortei com os espinhos dessa rosa

ou pode chamar poesia-prosa

me cortei
cortejando
sua beleza

ainda há espaço
nesse fim de estrada
para um passo em falso
um poema, bandeira, entrada?

fabiana faleiros disse...

qual eh o tuiter de nois?

JULIO CARVALHO disse...

lindo
tudo
lido