4 de dezembro de 2005

numa reuniãozinha escrota em O Corpo Ardente, de Walter Hugo Khouri.

--
eu não entendo bem o que vocês dizem. eu ando numa fase furiosa. estou pintando com as duas mãos e a boca, ao mesmo tempo. isso me dá um grande prazer físico. às vezes eu tenho vontade de pintar as paredes e as caras das pessoas, apagar tudo e fazer de novo. eu sinto uma grande impaciência. eu gostaria que o mundo fosse um quadro branco sem cores e sem formas, sem nada. aí sim nós poderíamos recomeçar.

- diz o pintor exótico.

--

Um comentário:

dada tida disse...

recomecar do quadrado branco sobre o fundo branco....