29 de abril de 2009

--

desafoga a cabeça, menina

pra dar tempo de sonhar nessa noite


chora no ombro

da arara e mancha

o vestido azul de verão


porque essa tua água

traz um tanto de letras e palavras

- sempre tão estrangeiras

por mais que você as estude -

porque elas se tornam sempre

mais estrangeiras depois de

passar por dentro de você


--

4 comentários:

Lígia disse...

Cara, muito tempo sem pensar em araras!

aninha disse...

oi.
não te conheço,
vi seu comentário lá no blog da ligia.

gostei do jeito que você escreve.

T disse...

Sempre tomo um baque com as tuas escritas.
Como um bom trator, eu esqueço que todo mundo é tridimensional.
Incrível. Adorei.

Flavia Krauss disse...

Do caralho...